Divulgação
Divulgação

Planejamento reduz teto da taxa de juros do consignado para servidores e aposentados

Uma portaria do ministério, a ser publicada nesta sexta-feira, reduz a taxa máxima cobrada de funcionários públicos de 29,8% ao ano para 27,6% ao ano

Fabrício de Castro, Lorenna Rodrigues, Carla Araújo e Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2017 | 17h13

BRASÍLIA - O Ministério do Planejamento informou nesta quinta-feira, 28, por meio de nota distribuída à imprensa, os detalhes sobre a redução do teto da taxa de juros cobrada de servidores e aposentados em operações de crédito consignado. Pouco antes da distribuição do comunicado, a medida foi anunciada pelo presidente da República, Michel Temer, em evento no Palácio do Planalto. 

Um portaria do ministério, a ser publicada nesta sexta-feira, 29, reduz o teto dos juros a servidores de 2,20% ao mês para 2,05% ao mês. Em termos anualizados, a redução é de 29,8% ao ano para 27,6% ao ano. "Este é o segundo corte a ser realizado neste ano", informou o Planejamento. "A nova redução para 2,05% ao mês representa, em termos anualizados, uma queda total de 6,9 pontos porcentuais."

++CLÁUDIO CONSIDERA Muita cautela com o crédito consignado

Além disso, o Planejamento informou que o Conselho Nacional de Previdência (CNP) aprovou também nesta quinta-feira a redução do teto da taxa de juros nas operações para aposentados e pensionistas. "O teto do empréstimo consignado, que hoje é de 28,9%, cai para 28,0% ao ano, representando uma redução de quase 1 ponto porcentual", informou o Planejamento. "Ao mês, o porcentual do consignado recua de 2,14% para 2,08%."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.