Planeta Imóvel amplia serviços

O portal Planeta Imóvel pretende fechar o ano com 1.500 imobiliárias cadastradas e 500 mil imóveis à disposição dos clientes. A meta foi divulgada ontem pelo diretor de Operações do site, Flavio Suplicy, após lançamento do Centro de Tecnológico Planeta Imóvel (CTPI) no Distrito Federal, onde conta com a adesão de dez imobiliárias.O CTPI tem por objetivo oferecer facilidades aos donos de imobiliárias para que o sistema de compra, venda e aluguel de imóveis fique mais ágil. O executivo afirmou que um dos aplicativos é o pipeline, sistema que possibilita cadastrar os clientes e formar o banco de dados da imobiliária. Com isso, um cliente interessado em fechar negócio entra na Internet e consegue detalhes do produto negociado pela corretora de imóvel.Com a evolução tecnológica, o usuário da rede mundial de computadores pode conseguir fechar negócios no mercado imobiliário sem sair de casa ou do local de trabalho. Segundo Suplicy, o planetaimovel surgiu por causa da dificuldade de um dos sócios de encontrar um apartamento para alugar. "Em pouco tempo conseguimos montar o portal e temos cadastradas 800 imobiliárias", afirmou o executivo.Para deixar o portal mais competitivo no mercado, os donos do Planeta Imóvel (40% OESP, 40% Infoglobo e 20% executivos do portal) vão investir US$ 35 milhões nos próximos dois anos. O principal foco do negócio é o comércio de imóveis, mas há o site planetashop, dentro do portal, que oferece produtos que tenham relação com os imóveis. "Estamos com 11 mil visitantes a cada dia, que ficam em média de 15 a 20 minutos fazendo uma consulta", ressaltou Suplicy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.