Plano Agrícola Pecuário será anunciado na próxima quinta

Está marcado para a próxima quinta-feira o anúncio do Plano Agrícola e Pecuário 2006/2007. A divulgação do montante que será oferecido aos agricultores e a taxa de juros dos empréstimos põem fim a uma das últimas brigas do ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, à frente da pasta. Mas Rodrigues, que na semana passada disse que "nem que a vaca tussa" continuará no cargo no ano que vem, ainda precisa arranjar fôlego para brigar pelo orçamento do ministério para este ano - que foi cortado em 45% - e também para que o Palácio do Planalto desista de revisar os índices de produtividade da terra fins de reforma agrária.Em relação ao plano de safra, o ministro disse recentemente que a idéia é oferecer aos produtores mais dinheiro, com juro menor, para que eles possam cultivar numa situação de mais tranqüilidade. Para o plano de safra que vigorará até o mês que vem, o governo estimou a liberação de R$ 44,35 bilhões, crescimento de 12,4% sobre o volume de recursos programados para 2004/05. Nas últimas três safras, informaram técnicos do ministério, o volume de recursos do crédito rural cresceu 61%. Os recursos para financiar os investimentos na agricultura cresceram 79%. Para o atual cultivo, 2005/06, os encargos financeiros de todas as linhas de financiamento foram mantidos. O juro do crédito rural é de 8,75% ao ano, mas os produtores não conseguem financiar 100% da produção com esse encargo financeiro - por isso a briga de Rodrigues para baratear o custo dos empréstimos. Além do plano, o governo deve anunciar na quinta-feira medidas estruturais que visam reduzir os custos de produção do agronegócio.

Agencia Estado,

22 de maio de 2006 | 10h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.