finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Plano Brasil Maior deixou de implementar medidas

Entre as medidas não implementadas do Plano Brasil Maior estão a criação dos Fundos de Financiamento à Exportação (FFEX) e Garantidor do Comércio Exterior (FGCE) e a flexibilização das garantias exigidas pelo Programa de Financiamento à Exportação (Proex) para pequenas empresas. A expectativa do governo é que elas sejam executadas em 2014.

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2013 | 02h04

O FFEX foi anunciado em agosto de 2011, na primeira fase da política industrial e de comércio exterior, com recursos iniciais de R$ 500 milhões. Ele seria uma nova fonte de recursos para financiamento à exportação das pequenas e médias empresas. O fundo também daria um alívio à demanda do Proex. No entanto, o Tesouro ainda não fez a capitalização.

O FGCE também enfrenta problemas orçamentários, porque o Tesouro terá de fazer um aporte, mas foi a demora na criação da Agência Brasileira Gestora de Fundos e Garantias (ABGF), que vai administrar o fundo, que atrasou o processo.

O presidente do Conselho de Administração da agência, Carlos Márcio Cozendey, disse que o novo fundo deve entrar em funcionamento no próximo ano. / R.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.