finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Plano Bresser será julgado em mutirão

Cerca de 1 mil ações de poupadores contra bancos com pedido de pagamento da diferença de 8,08% que deixou de ser creditada nas cadernetas de poupança no Plano Bresser, na primeira quinzena de junho de 1987, serão julgadas em 14 de setembro, no mutirão exclusivo do Fórum João Mendes, da Capital, para homologar acordos entre clientes e bancos."Nesse dia, as 100 salas do prédio do Fórum serão destinadas a audiências de conciliação sobre o Plano Bresser", explica a juíza coordenadora do setor de Conciliações do Fórum João Mendes, Maria Lúcia Pizzotti.Os processos do Plano Bresser serão incluídos nos mutirões mensais regulares do Fórum, em outubro, novembro e dezembro. Está em estudo a realização de outros três mutirões aos sábados. Assim, seriam sete mutirões neste ano. "O objetivo é julgar cerca de 7 mil ações do Plano Bresser até o fim do ano", diz Maria Lúcia. Isso é a metade do total de 14 mil ações que deram entrada no Fórum João Mendes apenas nos dias 30 e 31 de maio, quando venceu o prazo para a reclamação. "No Estado, a estimativa é que haja 80 mil ações desse plano para serem julgadas", diz. "É uma situação que precisa ser resolvida em pacote para desatolar os processos."BancosO primeiro mutirão vai julgar ações de poupadores na Nossa Caixa e HSBC, este último responsável pelas diferenças reclamadas por clientes do antigo Bamerindus. "Esses dois bancos não foram escolhidos por acaso, mas sim porque foram os primeiros a mostrar interesse em fechar acordos", explica Maria Lúcia. O Santander Banespa deverá participar do mutirão de outubro.De acordo com a juíza coordenadora, os bancos Bradesco, Itaú, Real e Unibanco não aceitaram participar dos mutirões. O Bradesco informou que "vai aguardar uma melhor oportunidade para deliberar sobre o assunto".

ROSANGELA DOLIS, Agencia Estado

13 de agosto de 2007 | 09h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.