Plano da Nasdaq para perdas com Facebook é criticado

Bolsa eletrônica ofereceu US$ 62 milhões em compensações, e UBS diz que perdeu mais de US$ 350 milhões

NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2012 | 03h06

O plano de compensação de US$ 62 milhões proposto pela bolsa de valores Nasdaq para indenizar investidores prejudicados por falhas durante a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) do Facebook é "inadequado para dar conta da magnitude das falhas sem precedentes da Nasdaq", disse o UBS Securities em uma carta a reguladores americanos.

O UBS Securities, braço do banco suíço UBS, disse ter perdido mais de US$ 350 milhões devido a falhas técnicas na Nasdaq, que geraram um atraso na confirmação de pedidos durante o IPO de US$ 16 bilhões, em 18 de maio.

Com a demora, os sistemas do UBS foram forçados a registrar pedidos da ação repetidamente, fazendo com que o banco passasse a deter uma quantidade de papéis do Facebook muito maior do que desejava. Grandes corretoras e investidores, incluindo o UBS, perderam mais de US$ 500 milhões no IPO.

Prejuízo. O UBS também ainda que as acusações de perdas que a Nasdaq concordou em compensar "deveriam abranger o prejuízo total causado pela Nasdaq, e que a exigência para participantes do mercado abrirem mão de outras acusações legítimas que tenham contra a Nasdaq é fundamentalmente injusta". A carta foi encaminhada à Securities and Exchange Commission (SEC) em 22 de agosto. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.