Plano de contingência de aeroportos inclui energia

O ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República, Moreira Franco, disse nesta quinta-feira que parte do plano de contingência para os aeroportos durante a Copa das Confederações, de 15 a 30 junho, é o esforço para evitar falta de energia nos terminais de cidades onde haverá jogos.

LUCIANA NUNES LEAL, Agencia Estado

12 de abril de 2013 | 18h44

No Rio, o plano de contingência será estendido até o fim da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que ocorrerá entre 23 e 28 de julho e terá a presença do papa Francisco. A previsão é de que pelo menos 2 milhões de peregrinos participem do encontro católico. "Começamos o plano de contingência pelo Rio porque tem um evento ainda maior, o encontro do papa com os jovens. A preocupação é com o usuário, que deve ser tratado como cliente. Dentro do plano de contingência, uma recomendação é que sejam tomadas todas as providências para que, tecnicamente, não haja possibilidade, no período que vai da Copa das Confederações ao encontro do papa, de qualquer problema no sistema elétrico e para que a qualidade seja mantida", afirmou Franco, que participou nesta sexta-feira, na capital fluminense, de almoço com empresários e o vice-presidente Michel Temer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.