Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Plano de redução do déficit da Espanha parece apropriado, diz OCDE

O órgão alertou, porém, que a profunda recessão espanhola terá um ‘efeito duradouro’ 

Danielle Chaves, da Agência Estado,

20 de dezembro de 2010 | 09h10

MADRI - A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) afirmou que o plano de redução do déficit da Espanha "parece apropriado", mas alertou que a profunda recessão no país terá um "efeito duradouro".

Em seu relatório anual sobre a economia espanhola, a OCDE prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) cairá 0,2% neste ano e crescerá 0,9% em 2011 e 1,8% em 2012. A previsão da OCDE para o déficit da Espanha é de queda para 9,2% do PIB neste ano, para 6,3% do PIB em 2011 e para 4,4% do PIB em 2012.

As estimativas são iguais às publicadas no Relatório Econômico Mundial da OCDE em novembro. No entanto, o órgão alertou para riscos às previsões sobre déficit orçamentário e disse que o governo pode precisar de mais cortes de gastos ou aumentos de impostos. Segundo a OCDE, as previsões do governo espanhol de expansão de 1,3% no PIB em 2011 e 2,5% em 2012 são otimistas.

A OCDE também recomendou que a Espanha estabeleça novas regras de gastos para os governos regionais responsáveis por grande parte das despesas do país. O órgão afirmou ainda que o setor bancário espanhol está, no geral, saudável. "As dificuldades no setor bancário têm sido restritas a alguns bancos de poupança", disse. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
espanhareduçãodéficitrecessãoocde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.