Plano de safra terá R$ 44 bi para custeio e investimento

O deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS) afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou hoje a bancada ruralista que o Plano Agrícola e Pecuário 2005/06 vai disponibilizar cerca de R$ 44 bilhões para o setor. A maior parte desses recursos, segundo Heinze, vai para custeio. Ele relatou que o presidente Lula disse no encontro que R$ 33 bilhões serão destinados ao custeio das lavouras. Outros R$ 11 bilhões serão aplicados em programas de investimento. De acordo com o parlamentar, os recursos para custeio crescerão 15% e para investimento, 7,5%, na comparação com o ofertado na safra 2004/05. A safra começa a ser cultivada em meados de setembro. "O volume de recursos a juros controlados (do crédito rural) vai crescer 7,5%), disse o deputado. De acordo com Heinze, a taxa de juros dos empréstimos controlados será mantida em 8,75% ao ano.A bancada ruralista e os ministros da Agricultura, Roberto Rodrigues, e do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, reuniram-se com o presidente Lula na manhã desta sexta-feira, para discutir a crise no setor agropecuário. O encontro com o presidente aconteceu dois dias depois de a bancada se reunir com o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e ver os pedidos de recursos serem negados. A expectativa em Brasília é que o ministro da Agricultura anuncie o plano de safra hoje à tarde em São Paulo, durante encerramento do 4º Congresso Brasileiro de Agribusiness. Na próxima semana, os agricultores farão um tratoraço em Brasília como forma de chamar a atenção do governo para a crise no setor. Os agricultores reclamam do aumento dos custos de produção, do câmbio desfavorável às exportações, da quebra de safra e queda dos preços internacionais de algumas commodities. O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, Ronaldo Caiado (PFL-GO), disse que saiu da reunião com o presidente Lula mais satisfeito do que da reunião com o ministro Palocci. "Há uma sinalização de que será possível chegar a um acordo", disse Caiado. Ele informou que Lula determinou que os ministros Rodrigues e Palocci conversem durante o fim de semana para tentar encontrar soluções para a crise do setor. Essas discussões, no entanto, não envolverão o plano de safra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.