Plano de Turismo prevê crédito consignado a menos de 1%

Ministério lançará a partir de agosto, pacotes de viagem de até 7 dias, com transporte e hotéis de boa qualidade, a preços que variam de R$ 500 a R$ 600

Agencia Estado

14 de junho de 2007 | 16h47

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, anunciou nesta quarta-feira, 13, o lançamento do Plano Nacional do Turismo 2007/2010. Em entrevista à Rádio Eldorado, ela disse que o plano, na verdade, é uma viagem de inclusão. "Quando entramos no ministério, pudemos observar que, nos últimos 40 meses, havia sido registrado aumento no consumo das famílias, um crescimento de massa salarial bem alto, sendo 5% no ano passado e neste trimestre já houve 8%. São milhares de brasileiros que estão consumindo algo que eles nunca tiveram acesso", avaliou."Ocorre que muitas pessoas nunca viajaram. Por isso, nós começamos a estudar o que poderíamos fazer para as pessoas viajarem mais. Entre elas, os aposentados, que poderão usar o empréstimo consignado", disse a ministra.Segundo Marta, a partir de agosto, serão lançados pacotes de viagem de até sete dias. Eles terão transporte incluído, hotéis de boa qualidade, a preços que deverão variar de R$ 500 a R$ 600. "Nós conseguimos bons preços porque a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil vão financiar, com juros de menos de 1% ao mês. Então, eles vão poder pagar em 12 vezes uma prestação mensal em torno de R$ 50 ou R$ 60", declarou."Nós vamos começar por São Paulo e Brasília. São Paulo por ser o maior emissor de turistas e ter o maior número de aposentados. Brasília será para descentralizar a questão turística e desenvolver o Centro-Oeste, atendendo ao presidente Lula, que pediu ações para diminuir as diferenças regionais."

Tudo o que sabemos sobre:
MartaPlano de Turismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.