Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Plano para liberação do FGTS repercute no Twitter brasileiro

A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) chamou de iniciativa de "boa notícia"

Gregory Prudenciano, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2019 | 13h32

A perspectiva de que o Ministério da Economia vai permitir saques parciais de contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), como antecipou o Estadão, está repercutindo no Twitter brasileiro. Entre o fim da manhã e o começo da tarde desta quarta-feira, 17, a sigla FGTS entrou para a lista de expressões mais publicadas da rede social.

No geral, usuários estão compartilhando notícias sobre a iniciativa do governo, tirando dúvidas sobre as regras para os saques e repercutindo os números estimados pelo governo - até R$ 42 bilhões seriam injetados na economia. Os comentários se dividem entre os que comemoram a medida e os que a classificam como populista.

Também no Twitter, a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) chamou de iniciativa de "boa notícia" e informou seus seguidores sobre as regras. "A equipe estuda a liberação escalonada: 35% para quem tem mais até R$ 5 mil e 10% para quem tem mais de R$ 10 mil", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.