Juros

E-Investidor: Esperado, novo corte da Selic deve acelerar troca da renda fixa por variável

Plano reduzirá risco de recessão profunda, afirma Geithner

Governo está disposto a oferecer capital ao sistema financeiro para manter crédito mesmo com retração

AE-DOW JONES, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 01h51

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, disse ontem que o uso de financiamento público através do plano de resgate do sistema financeiro anunciado pelo governo reduzirá o risco de uma recessão profunda.

Veja também:

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

"Nós estaremos dispostos a fornecer capital para o sistema numa escala tal que estas instituições terão recursos suficientes, mesmo numa recessão profunda", afirmou Geithner durante a conferência "Future of Finance Initiative", patrocinada pelo "The Wall Street Journal".

Além de garantir que os bancos estejam bem capitalizados, o governo dos EUA também está tentando ajudar a limpar ativos tóxicos de seus balanços.

O governo anunciou ontem um esforço coordenado envolvendo o Tesouro, o Federal Reserve (Fed, o banco central do país) e a Corporação Federal de Seguro de Depósito "FDIC, na sigla em inglês) para juntar até US$ 100 bilhões com o capital do setor privado a fim de comprar US$ 500 bilhões em ativos sem liquidez relacionados com hipotecas. O programa pode duplicar de tamanho ao longo do tempo.

Tudo o que sabemos sobre:
Geithnerplano de resgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.