Planos de saúde já refletem decisão da Justiça, apura Fipe

Os contratos de planos de saúde e assistência médica, que aniversariaram no período em que a Fundação Instituo de Pesquisas Econômicas (Fipe) coletou preços para segunda quadrissemana do IPC, subiram menos que na primeira medição. Em média, a alta foi de 1,66%, menor que a taxa de 2,38% apurada na quadrissemana anterior.Para o coordenador do IPC-Fipe, Paulo Picchetti, a desaceleração dos preços neste segmento reflete a decisão da Justiça, que determinou que as empresas do setor aplicassem o menor reajuste, de cerca de 11%, e não de 26%, conforme operadoras vinham fazendo.Uma outra boa notícia no segmento de Saúde, de acordo com Picchetti, é que, na ponta, os preços dos remédios já estão em queda, depois de ter permanecidos por muitas semanas em alta. Na segunda quadrissemana deste mês, os preços dos remédios sofreram um reajuste de 0,50%, em média, mas a taxa já é menor do que a de 0,69% apurada na quadrissemana anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.