Planos de saúde lideram ranking de reclamações ao Idec

Os planos de saúde lideraram o ranking de reclamações do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) pelo oitavo ano consecutivo, respondendo por 17,1% dos 20 mil contatos de consumidores recebidos em 2007. Os principais problemas foram reajustes abusivos e falta de cobertura de procedimentos, consultas e exames.O setor financeiro, segundo da lista, foi responsável por 14% das queixas, especialmente sobre tarifas bancárias e de cartão de crédito. Em terceiro lugar, o segmento telecomunicações respondeu por 13,8% das solicitações de orientação, em sua maioria a respeito da mudança de cobrança de pulso para minuto, além de aspectos envolvendo o novo sistema, como a escolha do melhor plano, o detalhamento da conta e as informações trazidas no demonstrativo de pagamento.Produtos com defeito ou oferta enganosa representaram 12,2% das reclamações, enquanto serviços mal executados e produtos com problemas dentro do período de garantia responderam por 8,1% dos atendimentos.Em seu balanço anual, o Idec ressaltou ainda que uma quantidade considerável de orientações referiam-se às ações judiciais promovidas pelo instituto envolvendo perdas nas cadernetas de poupança durante os planos econômicos Bresser, Verão e Collor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.