Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Planos de saúde: reajuste de 5,42% em janeiro

Os associados de planos e seguros-saúde que têm contrato aniversariando em janeiro terão de arcar com um reajuste médio de 5,42%. Esse é o porcentual autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O índice é válido para os aumentos aplicados até maio deste ano. No entanto, há uma comissão na agência analisando uma nova fórmula de cálculo que será aplicada a partir de junho. Nos casos em que a administradora do plano está há mais de um ano sem cobrar aumento, o consumidor terá de arcar ainda com uma correção residual, que também deve ser autorizada previamente pela ANS. As empresas podem, ainda, aplicar reajuste por mudança de faixa etária. O aumento deve ser feito conforme porcentuais previstos em contrato. Caso o consumidor tenha mais de 60 anos, o reajuste deve ser parcelado em dez anos. Para saber se o seu convênio médico está aplicando o reajuste corretamente, o cliente pode acessar o site da ANS (www.ans.saude.gov.br), ou entrar em contato com os órgãos de defesa do consumidor. Em São Paulo, Procon atende pelo telefone 1512. Quem tiver algum problema ou quiser esclarecer suas dúvidas pode ligar gratuitamente para o Disque-Saúde (0800-611997). Pelo telefone também é possível registrar queixas contra as operadoras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.