Planos de saúde terão reajuste máximo de 9,27%

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou hoje que o índice de reajuste anual dos planos de saúde individuais e familiares será de no máximo 9,27% neste ano. Os reajustes poderão ser feitos a partir do mês de maio. Segundo a Agência, o índice máximo de reajuste é resultado da manutenção da política de limitar os reajustes dos planos individuais e familiares à média ponderada dos reajustes livremente negociados nos planos coletivos.O índice de 9,27% é a média ponderada dos reajustes de 145 mil contratos coletivos que têm um total de 10, 8 milhões de usuários. Embora no setor de planos de saúde a renovação dos contratos seja anual e automática, a aplicação de índice de reajuste nas mensalidades dos planos individuais e familiares depende de autorização da ANS."Nenhuma operadora de planos de saúde será autorizada a reajustar as mensalidades de seus consumidores de planos individuais e familiares acima de 9,27% a partir de maio e até abril de 2004, nas renovações automáticas dos contratos", assegurou o diretor presidente da ANS, Januário Montone.Informação no boletoA ANS informa que no boleto de cobrança da mensalidade deverá constar o número do ofício da Agência que autoriza a operadora a aplicar o reajuste e o índice aplicado. No site da ANS: www.ans.gov.br, estará à disposição dos consumidores a lista de todas as operadoras que tiveram reajuste autorizado, atualizada diariamente, especificando os respectivos números de ofícios, datas de autorização, períodos de aplicação e índices de reajuste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.