Planos econômicos são constitucionais, diz Trabuco

O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, defendeu que os planos econômicos que serão julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) são constitucionais. Ele, no entanto, não quis falar sobre expectativa a respeito da apreciação do Judiciário nesta questão e no julgamento pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) do início da cobrança dos juros de mora, peça chave na questão dos planos econômicos.

WLADIMIR D'ANDRADE, Agencia Estado

12 de março de 2014 | 14h29

"Está havendo uma expansão da compreensão da sociedade sobre esses temas", disse Trabuco ao Broadcast. "Os planos foram decisões tomadas por governos legítimos", completou. Trabuco está presente em um almoço da Fundação Conselho Espanha Brasil com a presença do príncipe espanhol Felipe. Também está presente o presidente-executivo do Itaú Unibanco, Roberto Setubal.

Tudo o que sabemos sobre:
STJplanos econômicosBradesco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.