Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

Plenário aprova destaque que reduz tempo mínimo de contribuição de homens para 15 anos

Aprovação contou com 445 votos a favor e 15 contra. Texto-base da reforma previa tempo mínimo de contribuição de 20 anos

Camila Turtelli, Amanda Pupo, Renata Agostini e Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2019 | 04h52

BRASÍLIA - O plenário da Câmara aprovou na madrugada desta sexta-feira, 12, por 445 votos a 15, o destaque do PSB que reduz de 20 para 15 anos o tempo mínimo de contribuição exigido para homens do regime geral (setor privado) poderem se aposentar.

O texto-base da reforma, aprovado em primeiro turno pela Câmara nesta quarta-feira, 10, previa tempo mínimo de contribuição de 20 anos para homens. Segundo o texto-base, o tempo mínimo para homens aumentaria gradualmente - partindo de 15 anos - e chegaria a 20 anos em 2029.

O plenário não conseguiu analisar ainda todas as sugestões de alterações ao texto-base. Faltam oito destaques, que devem ser apreciados em sessão desta sexta. O presidente da CâmaraRodrigo Maia (DEM-RJ), marcou uma nova sessão para as nove horas. O destaque dos professores, apresentado pelo PDT, ficou para ser analisado na sessão desta sexta.  Ele propõe reduzir a idade mínima para 55 anos no caso dos homens e 52 anos no caso das mulheres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.