Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

PM de SP quer liberar vias bloqueadas e não descarta 'uso progressivo da força'

'Nós estamos providenciando a desobstrução das vias onde elas estão totalmente bloqueadas', garante secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo

Felipe Resk, O Estado de S.Paulo

25 Maio 2018 | 16h03

SÃO PAULO - O secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, afirmou nesta sexta-feira, 25, que a Polícia Militar irá atuar para liberar vias bloqueadas pela greve dos caminhoneiros. Segundo Magino, a PM fará "uso progressivo da força", caso haja resistência.

+ AO VIVO: Siga a greve dos caminhoneiros pelo Brasil

"Nós estamos providenciando a desobstrução das vias onde elas estão totalmente bloqueadas", disse. "O trabalho vai ser no sentido de garantir a manutenção da ordem pública."

Questinado se a PM iria intervir em locais em que é mantida apenas uma faixa livre, o secretário respondeu que vai "depender de cada situação". "O ideal é que a gente passe a fazer a desobstrução total da via."

+ Covas decreta estado de emergência na cidade de SP

Capital. A Prefeitura de São Paulo havia obtido uma liminar judicial, ainda na quinta, 24, para garantir a liberação dos acessos aos centros de distribuição de combustível, com apoio da Polícia Militar. Mas, segundo o prefeito declarou ao Estado, não fez uso disso por causa da dificuldade de encontrar motoristas dispostos a furar as paralisações.

“Chegou a se cogitar  (o uso da PM), mas tivemos dificuldade de conseguir motoristas que topasem quebrar esses bloqueio, muitos deles com medo de resistências futuras (de outros caminhoneiros).”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.