Poços secos podem consumir todo o caixa da HRT até o fim do ano, diz Planner

A descoberta de óleo em quantidade não comercial na Namíbia e um poço seco na Bacia de Solimões, anunciados na última segunda-feira pela HRT, são notícias "dramáticas" na avaliação a Planner. Os analistas da corretora lembram que a HRT ainda não vende petróleo e, portanto, o consumo de caixa é um fator de enorme preocupação. A corretora destaca que ao final de 2011 a empresa tinha R$ 1,5 bilhão em caixa, que caiu para R$ 1 bilhão em dezembro de 2012 e para R$ 829 milhões em março deste ano. "Com esse ritmo de queima de caixa, pode se estimar que ao fim deste ano a HRT praticamente não terá mais recursos." As ações da empresa caíram 13% ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.