Polêmico e milionário: chegou o GTA V

Produção de game custou US$ 266 milhões

O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2013 | 02h15

Um dos eventos mais esperados do ano pelos fãs de games aconteceu na meia-noite de ontem com o lançamento nos Estados Unidos do GTA V. O título, lançado pela Rockstar Games, é o quinto da série Grand Theft Auto, iniciada em 1997. Com custo de produção de US$ 266 milhões, é o videogame mais caro já produzido.

GTA V sai em versões para os consoles Xbox 360 e PlayStation 3 e para computador pessoal com Windows. Seu lançamento no Brasil está previsto para ocorrer amanhã. A edição local terá legendas em português e preço sugerido de R$ 199.

O roteiro do jogo tem mais de mil páginas. Jogadores viverão três personagens na ação em vez de apenas um, como acontecia nos jogos anteriores, podendo alternar de um para outro.

As possibilidades e complexidade das missões são muito maiores. Vozes de dubladores e técnicas de captura de movimento, as mesmas usadas em animações para cinema, dão realismo aos personagens.

A cidade fictícia de Los Santos (inspirada em Los Angeles) e seus arredores, que servem de cenário ao jogo, são apresentados em riqueza de detalhes. A região inclui outras quatro cidades e cenário submerso.

É possível passear pelo cenário virtual do jogo e participar de atividades fora das missões do jogo. Até pessoas na rua têm rostos com expressão e podem oferecer reações a comandos do jogador. Há mais de mil opções de personalização para os carros do jogo, entre pintura, rodas e acessórios.

A trilha do jogo consiste em 240 faixas licenciadas, que podem ser ouvida por meio de 17 estações de rádio. Uma delas é apresentada pela modelo Cara Delevingne, conhecida por suas campanhas para a Burberry.

Entre os artistas que aparecem estão Elton John, Stevie Wonder e Pet Shop Boys. Além disso, o jogo conta com trilha sonora original. Com tudo isso, é o GTA que mais gastou com música de toda a série.

O jogo precisará de 8 gigabytes livres no console do usuário para rodar, informou a fabricante em seu site.

Assim como já aconteceu em edições passadas, o novo GTA também já é motivo de polêmica. O jogo foi acusado de conter trechos com tortura, nudez, uso de maconha e cocaína e "um breve momento de necrofilia", de acordo com autoridades de classificação etária para jogos na Europa e EUA. No Brasil, ele só será permitido para maiores de 18 anos.

A série GTA já vendeu 117 milhões de unidades no mundo até agora. Analistas preveem que a nova versão deve render mais que o US$ 1 bilhão de faturamento do GTA IV, de 2008, e alcançar vendas de 20 milhões de unidades.

A Rockstar foi fundada em 1998 por dois irmãos britânicos, Sam e Dan Houser. Sua visão de games é ir além de "jogos de tiro na primeira pessoa", como disse uma vez em entrevista Sam Houser.

Falando ao The Sunday Times, Houser delineou uma visão ambiciosa não só a respeito do jogo, mas também para o formato como um todo. "É um jogo que comenta sobre tudo o que está acontecendo no mundo, coisas boas, ruins e indiferentes. Se isso não é uma prova do crescimento dessa mídia, então eu não sei o que é", sentenciou. / CAMILO ROCHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.