Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Polícia enfrenta manifestantes anti-FMI na Turquia

A polícia da Turquia utilizou hoje gás lacrimogêneo e jatos d''água para dispersar uma manifestação com 1.500 pessoas em Istambul. O grupo aproveitava as reuniões anuais do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial para protestar. A polícia confrontou a multidão na Praça Taksin, um distrito europeu de Istambul, quando as pessoas tentavam marchar para mais perto das autoridades. Os manifestantes eram em sua maioria estudantes e alguns deles lançaram coquetéis molotov. Eles foram rapidamente dispersos da área e correram pelas ruas laterais, enquanto eram perseguidos pelos policiais.

GABRIEL BUENO, Agencia Estado

06 de outubro de 2009 | 10h36

Alguns dos manifestantes montaram barricadas com lixeiras e carrinhos de supermercado, enquanto outros usavam faixas de pano como estilingues improvisados para jogar pedras nos policiais. Um grupo de 300 manifestantes quebrou vidros em quatro bancos e um supermercado, enquanto os pedestres se abrigavam em dois hospitais próximos. Pelo menos um policial disparou tiros de advertência para o ar a fim de dispersar a multidão, segundo a agência Anatólia. A CNN em turco informou que aproximadamente 100 pessoas foram detidas nos protestos. A polícia se recusou a divulgar o número de prisões. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaFMIviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.