Dimitri Messinis/AP
Dimitri Messinis/AP

Policiais e bombeiros gregos protestam contra plano de austeridade

Profissionais podem ter salários reduzidos em até 25%, caso medidas de austeridade sejam aprovadas pelo parlamento da Grécia

Agência Estado,

23 de junho de 2011 | 18h02

Milhares de policiais e bombeiros gregos protestaram no centro de Atenas nesta quinta-feira, 23, contra o plano de austeridade do governo, a mais recente de uma série de manifestações realizadas na capital grega.

Carregando apitos e cartazes que condenavam os recentes cortes de gastos, os manifestantes marcharam para o Parlamento cantando: "Parem os cortes! Mudem as políticas".

Os policiais e bombeiros estão entre os grupos afetados pelos cortes do governo e viram seus salários serem reduzidos em até 25%.

O protesto ocorreu alguns dias antes do parlamento grego votar o plano de austeridade de cinco anos de 28 bilhões de euros que o governo prometeu aos seus credores internacionais em troca de nova ajuda financeira. A provação do plano está prevista para a próxima terça-feira.

Segundo uma fonte oficial, o governo grego fechou nesta quinta um acordo com a União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre as medidas. "Nós temos um acordo depois que o governo grego concordou com mais cortes de gastos e aumento de impostos", disse a fonte. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
protestoacordoausteridadeGrécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.