bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Politburo chinês destaca desafios para a economia

O poderoso Politburo, grupo que lidera o Partido Comunista da China, levantou uma série de preocupações com a economia local em seguida ao crescimento mais fraco do que o esperado no último trimestre. O Politburo também destacou outros receios, incluindo os riscos do excesso de liquidez global e as dívidas dos governos locais chineses e prometeu reforçar a supervisão do sistema financeiro do país.

Agencia Estado

25 de abril de 2013 | 10h36

Em comunicado divulgado após uma reunião com a presença do presidente Xi Jinping, o Politburo afirmou que a economia "continuou com crescimento estável" no primeiro trimestre, mas alertou que existem muitos desafios internos e externos". O Produto Interno Bruto (PIB) chinês subiu 7,7% em comparação com o primeiro trimestre do ano passado, menos do que a expansão anual de 7,9% no quarto trimestre de 2012 e abaixo da previsão dos economistas.

Em resposta a essa situação, "as políticas macroeconômicas devem ser estáveis, enquanto as políticas microeconômicas devem ser mais flexíveis", disse o Politburo no comunicado. O documento acrescentou que a China tomará medidas para estimular a demanda doméstica e aumentar as importações de energia e recursos naturais. O Politburo também reiterou os objetivos das políticas macroeconômicas: manter o crescimento firme, manter os preços estáveis e evitar riscos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaeconomiacrescimentoPolitburo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.