Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Polônia adota pacote de estímulo econômico de 24 bi de euros

Ao mesmo tempo, o ministro das Finanças disse que a previsão de crescimento para 2009 foi reduzida para 3,7%

AE, Agência Estado

30 de novembro de 2008 | 13h09

A Polônia adotou neste domingo, 30, um pacote de estabilização e desenvolvimento econômico para 2009 e 2010 estimado em 24 bilhões de euros para ajudar o país a enfrentar a crise financeira global, disse o primeiro-ministro Donald Tusk. Ao mesmo tempo, o ministro das Finanças, Jan Rostowski, informou que a previsão de crescimento econômico para 2009 foi reduzida para 3,7%, da estimativa anterior de expansão de 4,8%.     Veja também: De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise  "Este é um programa de estabilização e desenvolvimento, porque a Polônia está na situação de um país que ainda está se desenvolvendo", disse Tusk. "Felizmente, as conseqüências da crise global para a Polônia não são tão graves", acrescentou. As informações são da agência Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
crise econômicaPolôniaestímulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.