Populares 0Km: financiamentos crescem

Prazos mais flexíveis para pagamento, juros menores (a taxa média registrada em 2000 foi de 1,9% ao mês) e estabilidade econômica. Juntos, estes ingredientes não apenas estão levando um maior número de consumidores aos financiamentos de veículos novos como o valor médio financiado também cresceu. Segundo a Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras), em 1999 os consumidores brasileiros financiavam, em média, R$ 11.732,00. Em 2000, o valor saltou para R$ 12.954,00. Ainda, segundo Fernando Mascarenhas, presidente da Anef, a participação das vendas a prazo representava 60% do total dos negócios em 1999. No ano 2000, essa participação aumentou para 76%. As previsões da entidade para 2001 são melhores, devendo chegar a 80% dos negócios. Em 1999, foram financiados 351 mil veículos e em 2000, 584 mil unidades - salto de 66,4%.PopularesDados fornecidos pela Anfavea (entidade que reúne as montadoras) indicam que 70% dos veículos adquiridos em crediários são modelos populares. Na concessionária Fiat Sinal, 60% do total de clientes que adquiriram veículos zero-quilômetro nos últimos meses o fizeram por intermédio de financiamento: "Os modelos mais procurados são Mille Smart e Palio", afirma o avaliador da revenda Robson Vieira. Ainda, boa parte dos negócios conta com veículos usados como entrada: "Em todos os planos, os clientes dão o mínimo de 10% de sinal, mas cerca de 80% oferecem o carro usado no negócio."Os planos de 24 meses são os mais procurados pelos clientes da Ford Senap. O gerente Diniz Jorge Botelho afirma que os modelos Ka e Fiesta lideram as vendas. "Muitos clientes complementam a entrada mínima de 20% com uma quantia extra de dinheiro, buscando prestações menores, mas 70% deles oferecem o usado na troca", garante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.