Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Por 51 votos a 50, Senado dos EUA aprova corte de impostos

O Senado dos Estados Unidos aprovou hoje o projeto que determina o corte de impostos no valor de US$ 350 bilhões nos próximos dez anos, considerado um elemento-chave para a reativação da economia norte-americana. A aprovação ocorreu por uma margem estreita de votos. Foram 51 votos a favor e 50 contrários. O voto decisivo foi dado pelo vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney, que cancelou a participação em um evento, para estar presente na votação. O projeto inclui um alívio de US$ 320 bilhões em impostos diretos, uma ajuda de US$ 20 bilhões para os Estados e a concessão de US$ 9,5 bilhões em créditos para famílias que não têm renda suficiente e estão isentas do pagamento de impostos. A proposta contempla a metade do valor pretendido em seu projeto original. O presidente George W. Bush deverá sancioná-lo na próxima semana, provavelmente na segunda-feira, quando os Estados Unidos celebram o Memorial Day. A proposta tinha sido aprovada nesta madrugada pela Câmara dos Deputados, por 231 contra 200 votos. Nas duas casas, os republicanos têm a maior bancada, por margem estreita. No Senado, há 51 republicanos, 48 democratas e um independente. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.