Antonio Lacerda/Estadão
Antonio Lacerda/Estadão

ESG

Coluna Fernanda Camargo: É necessário abrir mão do retorno para fazer investimentos de impacto?

Por causa de corrupção, Petrobrás tem todas as notas de crédito rebaixadas

Agência Moody's rebaixou de novo ratings da estatal, pela terceira vez em quatro meses, e sinalizou outra possível revisão no futuro

Economia & Negócios - Atualizada às 9h15

30 de janeiro de 2015 | 08h01

A Petrobrás, por causa de "preocupações sobre investigações de corrupção", teve "todos os ratings" de avaliação de risco rebaixados pela agência Moody's - informa nota publicada no site da agência. Foi o terceiro rebaixamento da empresa em quatro meses, desta vez, abrangendo, diz a Moody's, todos os fatores de confiança aos investidores.  

A Moody's também levou em consideração "pressões de liquidez que possam resultar de atrasos na entrega de demonstrações financeiras auditadas". 

" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;
A empresa está envolvida em denúncias de corrupção, investigadas pela Operação Lava Jato. Por causa disso, após alguns adiamentos, divulgou apenas nesta semana seu balanço contábil, mas sem condições de levar em consideração supostos desvios de seus diretores. 

Entre os itens mais relevantes rebaixados, estão a a dívida não garantida da empresa, que sofreu rebaixamento de de Baa2 para Baa3, e a avaliação básica de crédito, de ba1 para ba2.


A Moody's manteve os ratings da Petrobrás sob revisão para um possível novo rebaixamento.

Até o momento, a Petrobrás não se pronunciou sobre o  assunto. (Com Agência Estado).

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásMoody'srating

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.