Por reforma da Previdência, Temer irá ao Recife devolver autonomia do Porto de Suape

Estado poderá fazer a gestão do porto e, inclusive, licitar terminais; gesto visa apoio do governador Paulo Câmara (PSB), cujo partido fechou questão contra a reforma

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2017 | 21h07

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer viajará ao Recife na próxima sexta-feira, 19, para devolver oficialmente a autonomia do Porto de Suape ao Governo de Pernambuco. Com a autonomia, o Estado poderá fazer a gestão plena do porto, o que permite, por exemplo, a licitação dos terminais. 

A devolução é mais um gesto de Temer em busca de apoio à reforma da Previdência. Com a medida, o presidente da República espera contar com empenho do atual governador pernambucano, Paulo Câmara (PSB), para reverter a decisão da direção nacional do PSB de fechar questão contra a proposta.

MP permite que Estados, municípios e DF parcelem dívida de R$ 90 bi com o INSS

O governador de Pernambuco, que já defendeu publicamente as reformas trabalhista e da Previdência, é próximo do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. O dirigente partidário lidera movimento dentro do partido que defende independência da legenda em relação ao governo Michel Temer. 

PLACAR DA PREVIDÊNCIA: Veja a intenção de voto de cada deputado

A autonomia do porto tinha sido suspendida pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2013, após a promulgação da Lei dos Portos. Na época, a medida gerou atrito entre a petista e o então governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), morto em acidente aéreo em 2014. 

Em busca de votos para Previdência, governo anuncia R$ 5,9 bi para municípios

Na última quinta-feira, 11, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco (PMDB), esteve no Recife, para preparar a visita de Temer ao local. Na capital pernambucana, Moreira sobrevoou de helicóptero o Porto de Suape. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.