Robson Fernandjes/Estadão
Robson Fernandjes/Estadão

Porcentual de cheques devolvidos atinge segundo maior nível da história para maio

Segundo os economistas da Serasa, o aumento do desemprego e a queda do rendimento médio da população estão impulsionando a inadimplência do consumidor em quase todas as modalidades

Álvaro Campos, O Estado de S.Paulo

22 Junho 2016 | 14h02

SÃO PAULO - O porcentual de cheques devolvidos em relação ao total compensado atingiu 2,39% em maio, segundo maior nível para o mês desde o início da série histórica, em 1991, segundo pesquisa da Serasa Experian. O recorde para meses de maio foi registrado em 2009, com 2,52%.

Em maio foram compensados 20,622 milhões de cheques, com 1,208 milhão devolvidos pela segunda vez por insuficiência de fundos. Segundo os economistas da Serasa, o aumento do desemprego e a queda do rendimento médio da população estão impulsionando a inadimplência do consumidor em praticamente todas as suas modalidades, sendo a de cheques uma delas. 

No acumulado de janeiro a maio, o porcentual de cheques devolvidos está em 2,42%. Na divisão por regiões, a maior inadimplência está no Nordeste (4,63%), seguido do Norte (4,60%), Centro-Oeste (3,18%), Sul (2,12%) e Sudeste (1,99%). Entre os Estados, o mais inadimplente é o Amapá (18,50%) e o menor porcentual está em São Paulo (1,83%). 

Mais conteúdo sobre:
Cheque Inadimplência Consumidor

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.