Porcos são usados em protesto contra salário alto de político na África

Manifestantes escreveram nomes de deputados nas costas dos animais e tentaram invadir parlamento

14 de maio de 2013 | 13h48

NAIROBI - Centenas de manifestantes soltaram porcos na porta do Parlamento na capital do Quênia para protestar contra a intenção dos deputados recém-eleitos de aumentar os próprios salários. Os porcos foram batizados com nomes de políticos locais, escritos nas suas costas.

A polícia reprimiu os manifestantes com bombas de gás e prendeu os mais exaltados. Segundo relato do correspondente da BBC, os animais lamberam o sangue derramado do lado de fora dos portões, depois que os manifestantes foram impedidos de entrar com os porcos no local de trabalho dos deputados.

Os parlamentares estão propondo salário mensal de cerca de US$ 10 mil. Os políticos locais estão entre os mais bem pagos do mundo. O salário médio anual no Quênia é cerca de US$ 1,7 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
NairobiQuêniaÁfrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.