Porta-voz garante que Duhalde não dolarizará economia

O porta-voz da Presidência da Argentina, Eduardo Amadeo, negou hoje qualquer possibilidade de o governo adotar alguma medida que implique na dolarização da economia. A dolarização tem sido proposta por alguns setores que se viram prejudicados pela desvalorização e pesificação, como as empresas privatizadas.Amadeo sinalizou que o presidente Eduardo Duhalde prefere renunciar a dolarizar a economia. "A luta é pelo peso, porque temos que ter nossa moeda", argumentou. "A dolarização é o final das expectativas de crescimento de um país". O porta-voz disse também que os países que mais pedem dinheiro ao Fundo Monetário Internacional são o Panamá e o Equador, as duas economias dolarizadas na América Latina, porque não têm Banco Central.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.