seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Portal chinês Alibaba capta US$ 1,5 bi na Bolsa de Valores

IPO do site chinês é o segundo maior entre as empresas de tecnologia, atrás apenas do Google

Agências Internacionais, O Estadao de S.Paulo

31 de outubro de 2007 | 00h00

O portal de comércio eletrônico chinês Alibaba.com estréia no dia 6 de novembro na Bolsa de Hong Kong. A empresa conseguiu captar US$ 1,5 bilhão com a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). As ações correspondem a 17% do capital do portal. Esse é o maior IPO de uma empresa de tecnologia desde que o Google abriu seu capital em 2004 - o maior site de buscas do mundo captou cerca de US$ 2 bilhões com sua oferta de ações.O Alibaba, fundado em 2005 por Jack Ma, um ex-professor de inglês, é um dos grupos de internet que apresentam o maior crescimento na China. O site, especializado em comércio eletrônico entre empresas (business to business), tinha 6 milhões de membros cadastrados, da China e de outros países, em 2004. Este ano, já são 24,6 milhões. O número de membros pagantes passou de 77 mil em 2004 para 255 mil em junho deste ano.Um dos principais investidores do Alibaba é o grupo de internet americano Yahoo, que já tem uma participação de 39% no Alibaba Group, controlador do Alibaba.com. Do total a ser arrecadado pela oferta de ações do portal chinês, US$ 100 milhões foram subscritos pelo Yahoo. O preço das ações multiplica por 55 a previsão de ganhos da empresa para 2008. De janeiro a junho deste ano, o portal apresentou receitas de US$ 39,2 milhões.O Alibaba informou também que sete outros grandes investidores fizeram acordo para ficar com cerca de 20% do total de ações oferecidas, o que significa um investimento de aproximadamente US$ 300 milhões.De acordo com Jack Ma, os recursos captados com a oferta de ações serão usados em aquisições estratégicas e iniciativas de desenvolvimento para a expansão dos negócios da companhia, tanto na China quanto em outros países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.