Portobello vai construir nova fábrica em Santa Catarina

Unidade será em Tijucas, onde já funciona a matriz da empresa, e receberá investimentos de R$ 86 milhões

JÚLIO CASTRO, ESPECIAL PARA O ESTADO, FLORIANÓPOLIS, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2012 | 02h10

A Portobello, líder no segmento de revestimentos cerâmicos no Brasil e na América Latina, anunciou ontem que investirá R$ 86 milhões na construção de uma nova fábrica e na expansão e modernização de sua unidade sediada em Tijucas, a 40 quilômetros de Florianópolis. Pelo projeto, a nova planta vai triplicar o volume de produção da linha de grandes formatos no próximo ano.

A nova fábrica de Tijucas terá 50 mil m² de área construída e concentrará a produção de porcelanato esmaltado de grande formato. Serão 4,6 milhões de m² a mais de produção anual, que representará 15% da capacidade atual. Pela previsão, a nova unidade vai gerar uma receita líquida de R$ 141 milhões por ano.

A iniciativa representa a largada ao novo patamar comercial da empresa, combinada com ações de incremento ao valor agregado dos produtos e serviços oferecidos pela organização, segundo o presidente da Portobello, César Gomes Júnior. "A demanda por porcelanato de grandes formatos é crescente e vem acompanhada de um desejo de personalização e estilo cada vez maior. No Brasil, já existe uma demanda reprimida neste segmento", disse. "Além disso, esse tipo de produto tem maior valor agregado, diferenciação estética e competitividade internacional", completou o presidente da Portobello.

Em 2013, a meta da Portobello é manter a taxa de crescimento dos últimos cinco anos, de cerca de 20%. "O crescimento da renda das famílias, a oferta de crédito em condições mais favoráveis, a realização de obras de infraestrutura e reformas no mesmo ritmo dos lançamentos imobiliários abrem caminho para um desenvolvimento constante de nosso setor nos próximos anos", ressalta Gomes.

Com as atuais seis fábricas em atividade, a Portobello obteve receita bruta de R$ 643,9 milhões no período de janeiro a setembro deste ano e um lucro líquido de R$ 45,5 milhões, cerca de 23% superior ao mesmo período do ano passado. A empresa emprega 2.128 funcionários e possui 120 lojas.

A sétima unidade fabril está em processo de instalação em Maceió (AL) e receberá investimento de R$ 205 milhões. A unidade visa a atender os mercados das regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.