Portuários param nos dias 10 e 11 de julho

Decisão é pelo cumprimento de convenção da Organização Internacional do Trabalho que garantiria prioridade de contratação ao trabalhador registrado

Ricardo Della Coletta, da Agência Estado,

02 de julho de 2013 | 17h19

BRASÍLIA - Portuários ligados à Federação Nacional dos Estivadores vão cruzar os braços nos dias 10 e 11 de julho. A decisão foi tomada após reunião de representantes da entidade em Brasília, no gabinete do deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical, a qual preside.

De acordo com nota da Força, a paralisação do dia 10 é pelo cumprimento de uma convenção da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que garantiria prioridade de contratação ao portuário registrado.

"Mas, pela nova Lei dos Portos, os novos terminais ficam desobrigados a ter que contratar portuários por meio do Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO)", diz a central em nota.

Já a do dia seguinte é uma mobilização contra o aumento da inflação, por mudanças na política econômica, pelo fim do fator previdenciário e pela redução da jornada de trabalho, diz a Força.

Tudo o que sabemos sobre:
PORTUÁRIOSGREVE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.