Portugal prepara novas medidas tributárias, diz premiê

O governo português está trabalhando em medidas para substituir um aumento de imposto de previdência social, que foi descartado após provocar a primeira grande oposição a medidas de austeridade.

Reuters

24 de setembro de 2012 | 13h24

O primeiro-ministro do país, Pedro Passos Coelho, afirmou após reunião com sindicatos e confederações de indústrias nesta segunda-feira que continuará conversando com eles sobre imposto de renda alternativo e medidas tributárias sobre o capital.

Portugal ainda enfrenta duras medidas de austeridade para garantir que atingirá os termos do resgate de 78 bilhões de euros da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI) do ano passado, disse Passos Coelho.

"Desde que Portugal mantenha seu nível de comprometimento, nós sabemos que teremos o apoio dos nossos parceiros externos. Caso contrário, nós colocamos em risco nosso comprometimento, e esses mecanismos de garantia deixarão de existir", disse ele em comentários televisionados.

O governo foi forçado a renunciar a um plano anunciado há duas semanas para aumentar as contribuições de previdência social para 18 por cento, ante 11 por cento, para todos os trabalhadores em 2013, com um corte similar nas contribuições de previdência social das empresas.

A medida provocou os maiores protestos desde que Portugal recebeu seu resgate.

(Reportagem de Axel Bugge e Daniel Alvarenga)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROPORTUGALMEDIDASATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.