Portugal recebe quatro ofertas por operadora de aeroportos

A agência de propriedade estatal de Portugal Parpública recebeu quatro propostas vinculativas para a operadora de aeroporto ANA, após um ofertante ter saído de um processo de privatização que pode dar ao governo mais de 2,5 bilhões de euros.

Reuters

15 de dezembro de 2012 | 15h07

A Parpublica divulgou o número de ofertantes no fim da sexta-feira, mas não dei mais detalhes.

Fontes próximas à situação disseram que grupos liderados pela operadora de aeroportos alemã Fraport, a empresa de construção francesa Vinci, a operadora de aeroportos suíça Flughafen Zurich e o grupo de infraestrutura argentino Corporacion America iriam fazer ofertas finais.

Isso deixaria de fora o consórcio formado pela empresa de construção colombiana Odinsa e a construtora portuguesa Mota Engil, que estavam entre os cinco classificados para a fase de ofertas no mês passado.

Portugal aposta na venda de infraestrutura para diminuir sua dívida como condição do resgate de 78 bilhões de euros, conforme a demanda por ativos regulados na Europa permanece forte apesar da crise da dívida na região.

Até o momento, o país já vendeu participações na empresa de energia EDP e REN, principalmente para investidores chineses.

Flughafen Zurich confirmou ter apresentado uma proposta juntamente com o fundo Global Infrastructure Management e a operadora de concessão de infraestrutura brasileira CCR.

A Corporacion America também disse ter apresentado uma oferta em um consórcio que inclui a empresa mexicana de construção de infraestrutura Tradeco, assim como a portuguesa Sonae.

A terceira oferta confirmada é da francesa Vinci.

Espera-se que as ofertas fiquem acima de 2,5 bilhões de euros, em uma corrida competitiva para obter acesso a uma rede de aeroportos que incluem aqueles de grandes cidades como Lisboa e Porto, assim como regiões ao sul, como Algarve e Alentejo.

(Por Andrei Khalip)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASPORTUGALOFERTAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.