Portugal segue Alemanha e garante depósitos bancários

O governo de Portugal vai garantir os depósitos bancários no país por conta da crise financeira internacional, informou hoje o ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos. "Eu defenderei a necessidade de cada nação européia dar tais garantias", acrescentou. "É importante que essa segurança seja dada para restaurar a confiança em nossos sistemas financeiros", afirmou. A medida se segue à do governo da Alemanha, que ontem ofereceu garantia a todas as contas privadas de poupança do país. O governo da Áustria também pode garantir todos os depósitos bancários de pessoas físicas, disse hoje o ministro das Finanças austríaco, Wilhelm Molterer. O governo da Áustria havia informado mais cedo que poderia elevar as garantias dos depósitos dos atuais 20 mil euros, em parte como resposta ao pedido feito ontem pela chanceler alemã, Angela Merkel, para que todos os depósitos de poupança fossem assegurados. Ao voltar de uma reunião com ministros das Finanças dos 15 países que usam o euro, Molterer disse que o governo pode decidir pela garantia de todos os depósitos. "Nós devemos ter discussões abertas sobre as garantias de depósitos de poupança", disse o ministro austríaco. Molterer também declarou que os países da União Européia deveriam ter regras de supervisão bancária comuns. As informações são da Dow Jones.

ANA CONCEIÇÃO E PRISCILA ARONE, Agencia Estado

06 Outubro 2008 | 16h03

Mais conteúdo sobre:
crise Portugal Áustria bancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.