coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Portugal vende apartamento no edifício Dakota para pagar o FMI

Edifício com vista para o Central Park tem entre os ricos moradores a viúva de John Lennon, Yoko Ono

El País,

14 de maio de 2013 | 16h41

 

NOVA YORK - A crise da dívida soberana também abalou o lendário edifício Dakota, em Nova York, que tem entre os seus privilegiados moradores a viúva de John Lennon, Yoko Ono.

Lennon, que foi assassinado em 1980 na porta do prédio de luxo no Upper West Side, já teve cinco apartamentos no prédio com vista para o Central Park.

Um dos apartamentos do prédio pertenceu ao governo de Portugal. Pertenceu,  pois, como a imprensa local revelou, a propriedade de Nova York acaba de ser vendido por US $ 11,5 milhões.

O apartamento inaugurado em 1884 tem quatro quartos e uma biblioteca e é parte de um conjunto de propriedades que o governo português está vendendo por meio do seu Ministério das Relações Exteriores nos Estados Unidos para equilibrar as contas públicas, sem afetar a área diplomática.

O apartamento fica no sétimo andar do Dakota e suas janelas são voltadas para o parque considerado o pulmão Manhattan. No bairro, o imóvel foi muitas vezes usado para festas e outros eventos públicos da Missão das Nações Unidas.

A propriedade foi comprada há mais de 40 anos por US$ 250.000. Com a venda, o governo português conseguiu multiplicar em 46 vezes o investimento inicial.

Não foi um negócio ruim, mas poderia ter sido bem melhor, não fosse a crise. O imóvel estava à venda desde outubro por US$ 14,5 milhões. O preço foi reduzido para 12,95 milhões.

No fim das contas, o governo teve que aceitar um desconto de 20% para fechar o negócio e, assim, pagar  uma pequena parte do resgate recebido do Fundo Monetário Internacional.

Por causa da crise nos Estados Unidos, os preços de outros apartamentos no mesmo prédio estão baixando o preço. Antes da eclosão da crise financeira, a mesma propriedade poderia ter sido vendida por US$ 20 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
PortugalFMILennonDakotacrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.