Positivo rejeita oferta da chinesa Lenovo

A Positivo Informática anunciou no começo da noite de ontem que rejeitou uma oferta firme de R$ 18 por ação feita pela chinesa Lenovo. No comunicado, a empresa esclarece que não há qualquer expectativa de negociação com a Lenovo para a alteração dos termos da oferta ou qualquer outra operação que, de alguma forma, pudesse resultar na aquisição de seu controle. "Os acionistas controladores e a Lenovo concluíram que não é possível chegar a um acordo dado o atual contexto econômico", diz a nota.A empresa reafirmou também que continuará considerando qualquer operação que possa ser do interesse da companhia ou de seus acionistas, inclusive eventuais acordos operacionais com a Lenovo ou terceiros. Segundo o informe, não há qualquer discussão em curso que possa afetar o seu controle. A Positivo declarou ainda que está sólida e capitalizada, e que nunca procurou nem procura ser adquirida. Segundo fontes próximas à negociação, porém, a Lenovo ainda não desistiu da compra, e os negociadores da empresa continuam no Brasil.O interesse da Lenovo pela Positivo se intensificou na semana passada, quando representantes da fabricante chinesa estiveram em Curitiba, sede da empresa brasileira, para pedir exclusividade nas negociações. Ela estava disputando a operação com a americana Dell. Na ocasião, o Estado divulgou que os compradores estariam interessados em pagar R$ 20 por ação e que os controladores queriam um valor acima do negociado no IPO - algo entre R$ 25 e R$ 30. As ações estavam cotadas ontem a R$ 8. O prazo de preferência terminaria nesta semana, segundo fontes. Após uma escalada de preços na semana passada - em alguns momentos, os papéis subiram 125% -, as ações da Positivo caíram 27,54% ontem. Até ontem, a fabricante brasileira vinha insistindo em dizer que não havia nada concreto, que justificasse fato relevante. A CVM, porém, abriu no dia 11 de dezembro uma investigação interna para apurar "irregularidade detectada" nas negociações de ações da Positivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.