Possível compra da UE valoriza o açúcar

A possibilidade de a União Europeia importar açúcar fez o preço do produto disparar na Bolsa de Nova York, ontem. O contrato março subiu 3,17%, para fechar em 34,18 centavos de dólar libra-peso. Pressionado pelo lobby das refinarias e diante dos baixos estoques locais, o comissário para Agricultura do bloco, Dacian Ciolos, pediu autorização à Comissão Europeia, braço executivo da UE, para elevar a importação da commodity. Isso marca uma reversão de expectativas quanto ao papel da UE no mercado internacional neste ano. Afinal, autoridades europeias já tinham anunciado a intenção de permitir a exportação de 350 mil toneladas do produto. O mercado local registra déficit de matéria-prima depois do verão intenso de 2010, que prejudicou a produção de beterraba açucareira. E os estoques estão numa baixa recorde por causa do grande volume exportado na safra passada.

Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2011 | 00h00

Na Bolsa de Chicago, os preços da soja passaram o dia em baixa, mas mudaram de direção na parte final do pregão. Enquanto continuam de olho numa aparente melhora das condições da safra na Argentina, investidores e outros participantes temem ficar muito vendidos nesse mercado, já que a expectativa é de uma oferta ainda bastante apertada ao longo do ano. O contrato março da oleaginosa subiu 1,01%, para US$ 13,9950 por bushel. Depois de dispararem na véspera, os preços do trigo executaram uma correção e cederam 1,20%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.