Eduardo Medrano/ BYD
Eduardo Medrano/ BYD

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Possível interessada na Ford, chinesa BYD lidera vendas de ônibus elétricos na região

Empresa vendeu 1.035 unidades na América Latina; SP recebeu 15 veículos em novembro

O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2019 | 16h25

Apontada como uma das empresas interessadas em comprar a fábrica da Ford, de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, a BYD divulgou hoje balanço informando que entregou 1.035 ônibus elétricos para países da América Latina, se tornando líder na venda desse tipo de veículo na região, com 70% do mercado.

Segundo a empresa, essa frota teria evitado a emissão de 222 toneladas de CO2, o que equivale ao plantio de 18.520 árvores. O país com maior número de ônibus 100% elétricos em circulação é o Chile, com 285 unidades. São Paulo recebeu 15 desses veículos no mês passado, que serão utilizados pela operadora Transwolff, que atua em linhas de transporte na zona Sul da cidade.

De acordo com a BYD, os ônibus movidos apenas a bateria elétrica têm custo operacional 70% menor que um veículo convencional a diesel. Além disso, o número reduzido de peças em um veículo com essa tecnologia reduz a necessidade de manutenção, o que resulta em maior disponibilidade de uso em relação ao tradicional.

O grupo tem fábrica em Campinas (SP), onde produz ônibus elétricos e painéis solares e, futuramente, deve produzir caminhões, o que explica um eventual interesse nas instalações onde a Ford produzia caminhões até o mês passado. Executivos dos dois grupos, contudo, se recusam a confirmar as negociações.

Lylle Watters, presidente da Ford América do Sul, apenas informou, na semana passada, que há “outros” interessados na fábrica. Também na semana passada, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, presidente do grupo brasileiro Caoa e que negociou a compra da Ford nos últimos dez meses, informou que a possibilidade de compra seria “remota” neste momento.

Tudo o que sabemos sobre:
BYDFordindústria automobilística

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.