Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Postos de combustíveis prometem ajudar a controlar preços

A Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis) divulgou uma nota afirmando que vai ajudar o Ministério de Minas e Energia "a encontrar os fatores de desequilíbrio do mercado", mas disse que ainda "aguarda" informações oficiais para se "posicionar sobre a adoção de novas medidas de gestão" do setor, anunciadas hoje pela ministra Dilma Rousseff.A nota informa que um documento será destinado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à ministra, com o "histórico de lutas do setor e de parceira com as autoridades para pôr fim às fraudes e aos descaminhos tributários que viraram o mercado ao avesso".Segundo a nota, "o preço baixo, em geral, tem por trás uma liminar que permite o não pagamento dos tributos ou se trata de um produto contaminado por fraudes e misturas ilegais", disse a federação. A Fecombustíveis afirmou que o mercado vive sob um regime de livre concorrência, mas se o atual modelo retirar a liberdade de preços, "a alternativa que restará às empresas será obedecer às novas regras".

Agencia Estado,

28 de maio de 2003 | 19h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.