Postos repassam reajuste da Petrobrás; gasolina sobe 3,57%

Os preços da gasolina aumentaram 3,57% para o consumidor na semana passada, segundo dados divulgados hoje pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Os postos repassaram praticamente de imediato o reajuste de 6,75% praticado pela Petrobrás no dia 30 de junho. Pelos dados da ANP, o preço médio da gasolina em âmbito nacional ficou em R$ 1,768 no período compreendido entre o dia 30 de junho e 6 de julho. Os dados da ANP indicam que os preços da gasolina estavam em queda para o consumidor, antes da decisão da Petrobrás. Tanto que em 30 dias a alta do combustível atingiu 2,91% e subiu 1,14%, no período de três meses. Nas duas maiores cidades brasileiras, São Paulo e Rio de Janeiro, os reajustes foram menores. Segundo a ANP, em São Paulo o litro da gasolina ficou em torno de R$ 1,71 na semana passada, com variação de 1,42% na semana. Em 30 dias, a gasolina subiu 1,48% na capital paulista. No Rio de Janeiro o aumento médio na semana passada foi de 2,2%, com o litro oscilando em torno de R$ 1,674. Em 30 dias, o reajuste na capital fluminense foi de 1,52%, o que ilustra que o preço do combustível também estava caindo e retomou a alta após a decisão da Petrobrás. Os demais combustíveis com preços acompanhados regularmente pela ANP (álcool, diesel, gás veicular e gás de cozinha) tiveram comportamento irregular. Enquanto o álcool e o GLP (gás de cozinha) registraram queda na semana passada (1,22% e 0,47%, respectivamente), o diesel e o GNV contabilizaram altas de 5,47% e 0,76%. Em 30 dias, o álcool registrou queda de 2,31% para o consumidor final, o GLP teve redução de 0,27%, enquanto o diesel subia 5,47% e o GNV 0,63%. Em três meses, o álcool teve queda de 3,86%, o GLP alta de 5,32%, o diesel aumentou 8,54% e o GNV alta de apenas 1,65%.

Agencia Estado,

11 de julho de 2002 | 16h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.