Poucas usinas têm ajuda do BNDES

Apenas um pequeno número de usinas conseguirá obter os recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pelo Banco do Brasil para o programa de estocagem de álcool. Elas vão atuar como compradoras do etanol das usinas que não obtiverem os recursos. A afirmação é do diretor técnico da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), Antônio Pádua Rodrigues. Segundo ele, apenas as grandes empresas têm conseguido obter os recursos de R$ 2,3 bilhões para a estocagem e também para capital de giro. "Os bancos não estão aceitando novas garantias, o que cria um gargalo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.