Poupa Ganha encerra atividades

Em teleconferência realizada segunda-feira, o presidente do Poupa Ganha, Paulo Guimarães, anunciou a suspensão temporária das atividades da empresa, mas os funcionários do grupo piauiense Meio Norte já começaram a ser dispensados. O motivo seria a mudança das regras oficiais do negócio e o fato de a empresa não ter recebido nenhum certificado de autorização para a realização de sorteios até o início da semana. "É impossível realizar sorteios sem a devida autorização, sob pena de infração da lei", ressalta um comunicado divulgado em nome do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), CBH (Confederação Brasileira de Handebol), Mackenzie Esporte Clube e Poupa Ganha Administradora de Sorteios Eletrônicos. O comunicado alerta que a suspensão da atividade, decorrente da ausência de regras estáveis e seguras, implica o "fechamento de mais de mil empregos diretos e outros 60 mil postos de oportunidade de trabalho (pontos de venda)". Segundo os responsáveis pelo Poupa Ganha, em 5 anos de sorteios, nunca um prêmio deixou de ser entregue e nem houve a recriminação de nenhum órgão de defesa do consumidor."Todos os compromissos travados com os consumidores, fornecedores e funcionários serão cumpridos integralmente, como sempre o foram pelo Poupa Ganha, desde sua criação em maio de 1995", conclui o comunicado. No Estado de São Paulo, porém, onde a empresa tinha 120 escritórios, alguns representantes já estariam estudando entrar com ações contra o grupo, que exigia investimento mínimo de R$ 70 mil em cada dependência.Caixa não autorizou sorteiosA Caixa Econômica Federal informou que não deu autorização ao Poupa Ganha para realizar sorteios esta semana em alguns Estados porque a empresa não conseguiu comprovar que destinaria 65% da previsão de suas vendas para a premiação dos apostadores. O Poupa Ganha, de acordo com a Caixa, quis se enquadrar nesta exigência alegando que a sua previsão de vendas era menor do que a quantidade de selos de autenticação emitidos. A Caixa não aceitou esta argumentação por entender que acabaria perdendo o controle do valor da previsão de vendas da empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.