Poupança não sofre tributação da CPMF

Os bancos normalmente oferecem isenção da CPMF para a caderneta de poupança, o que lhe dá vantagens sobre a maioria das demais aplicações financeiras. Alguns fundos também recebem a isenção, mas isso é mais comum com a poupança. Mas essa vantagem normalmente só é oferecida a quem não movimenta o capital durante 90 dias na caderneta de poupança. Mas o investidor deve ficar atento e, quando possível, depositar o dinheiro diretamente em uma conta de poupança, pois, se o dinheiro sair de uma conta corrente para a caderneta, a CPMF será cobrada. Para as demais movimentações, a CPMF só não é cobrada na transferência de recursos de uma conta de poupança para a conta corrente - mas o tributo incide no momento do saque na conta corrente. Também não há cobrança sobre as transferências de recursos entre duas contas correntes de um mesmo titular em bancos diferentes. Mas as transferências de uma conta corrente para uma conta de poupança sofrem a tributação da CPMF, mesmo que seja realizada na mesma instituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.