Rafael Neddermeyeri/Fotos públicas
Rafael Neddermeyeri/Fotos públicas

Poupança tem captação líquida de R$ 5,8 bilhões em agosto

Foi o sexto mês consecutivo de saldo positivo e o melhor resultado para agosto da série histórica, iniciada em 1995

Eduardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

06 Setembro 2018 | 15h37

BRASÍLIA - A caderneta de poupança fechou agosto com captação líquida de R$ 5,862 bilhões, informou nesta quinta-feira o Banco Central. O valor reflete o montante de recursos que os brasileiros depositaram na caderneta, já descontados os saques no período. Foi o sexto mês consecutivo de captação líquida na poupança e o melhor resultado para agosto da série histórica, iniciada em 1995.

No mês passado, conforme o BC, os aportes na caderneta somaram R$ 198,600 bilhões, enquanto os saques atingiram R$ 192,737 bilhões. Apenas no último dia do mês (31), a captação líquida foi de R$ 3,527 bilhões.

Considerando os rendimentos de R$ 2,862 bilhões em agosto, o total de recursos depositados na poupança chega hoje a R$ 764,408 bilhões.

No acumulado do ano até agosto a captação da poupança está positiva em R$ 16,960 bilhões. Isso é resultado de aportes de R$ 1,458 trilhão e retiradas de R$ 1,441 trilhão.

Atualmente, a remuneração da caderneta de poupança é formada pela taxa referencial (TR) mais 70% da Selic (a taxa básica de juros). A Selic, por sua vez, está hoje em 6,50% ao ano.

Esta regra de remuneração vale sempre que a taxa básica estiver abaixo dos 8,50% ao ano. Quando estiver acima disso, a poupança será atualizada pela TR mais uma taxa fixa de 0,5% ao mês (6,17% ao ano). 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.