Poupança tem captação líquida positiva em janeiro

Apesar de os saques terem superado os depósitos na poupança em janeiro, a aplicação registrou uma captação líquida positiva de R$ 282,17 mi devido à incorporação dos rendimentos creditados. Desde agosto de 1999, o BC passou a somar os rendimentos ao resultado da conta de saques e depósitos. Antes dessa data, a captação líquida da poupança era simplesmente a diferença entre depósitos e retiradas. Pelo critério antigo, os saques superaram os depósitos na caderneta de poupança em janeiro em R$ 349,05 mi. Mesmo com o ganho proveniente dos rendimentos creditados sobre o saldo das contas, que em janeiro último foi de R$ 631,22 mi, a captação líquida verificada no mês foi bastante inferior à ocorrida em janeiro de 2000, quando a poupança foi positiva em R$ 1,29 bi. Técnicos do BC avaliam que a poupança, embora seja um investimento tradicional e seguro, ainda não tem tido rendimento suficiente para competir com as demais aplicações. O baixo desempenho da poupança em 2000 pode ser acompanhado pela evolução do saldo da aplicação. Em um ano, ele é praticamente o mesmo devido ao excesso de saques. Em janeiro de 2000, o saldo de todas as contas de poupança era de R$ 112,026 bi. Em janeiro último, o saldo computado pelo BC estava em R$ 112,025 bi. Durante todo o ano de 2000, a poupança só obteve captação positiva nos meses de janeiro, junho, novembro e dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.