PPA será mais modesto, mas realista e exeqüível, diz Mantega

O ministro do Planejamento, Guido Mantega, disse que o Plano Plurianual (PPA), que está sendo elaborado pelo governo, não deverá ser uma peça de ficção, como a de anos anteriores. Segundo Mantega, os PPAs passados foram "megalomaníacos" e elaborados à revelia do setor privado. O atual, segundo ele, é realista, tem ambições menores e está sendo construído junto com as empresas. "Será um programa mais modesto, porém mais realista e exeqüível", afirmou. Ele disse que somente na infra-estrutura, o governo deverá aplicar R$ 35 bilhões nos programas previstos pelo PPA. O ministro disse ainda que os fundos de pensão deverão ser parceiros do programa, pois possuem R$ 180 bilhões para investir, embora uma parte desses recursos já esteja comprometida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.